Para Profissões

Ao árbitro de futebol (Juiz de futebol)

Meu amor,

domingo de sol, estádio lotado, metade da arquibancada torcendo para um time e a outra metade torcendo para o outro. Emoção e tensão à flor da pele, todos atentos aos movimentos de atacantes e goleiros, e eu só tenho olhos para você, o único que usa um uniforme diferente e é respeitado por todos aqueles marmanjos que correm atrás da bolinha.
Meu querido, cada vez que você apita com aquela peculiar energia eu dou a maior bandeirinha. Fico toda arrepiada quando você aponta para a marca do penalti e, por causa de toda esta devoção que eu lhe dedico, nem pense em me mandar para escanteio.
Gosto tanto de você, que às vezes acho que você deveria deixar os times resolverem suas questões em campo e ir você para o vestiário mais cedo... para o vestiário lá de casa, onde eu te espero com sais de banho e toalhas perfumadas, entre outros ingredientes para você relaxar...
Sabe, nem venha me falar em distância regulamentar, não coloque nenhuma barreira ou impedimento entre nós, esqueça os 9,15m, e venha aqui para perto de mim, pois estou interessada em mostrar-lhe e sentir outras dimensões...
Querido, não aja comigo como se você fosse mesmo aquela coisa que a torcida grita para homenagear a sua genitora...

Beijinho no apito,
(assinatura)